Vídeos

Louis de Funès e os Gendarmes de Saint-Tropez.

Escrito por PH
E-Books Mais Vendidos

É incrível como algumas lembranças de quem foi criança nos anos 70 são praticamente iguais. Faziamos as mesmas coisas, frequentávamos os mesmos lugares, assistiamos aos mesmos programas de TV e quando iamos ao cinema, eram sempre aqueles filmes de sempre. Me lembro muito bem que férias naquela época, era sinônimo de ir assistir as comédias do ator francês Louis de Funès, um mestre desta arte que estreou nas telas francesas em 1950 e depois disso não parou mais, deixando uma filmografia invejável. No Brasil, as séries de filmes deste artista que mais ficaram conhecidas foram Fantômas e O Gendarme. E é justamente desta última que eu vou falar. Para quem é carioca, vou dar referências bem exatas. Os filmes passavam sempre no antigo Cinema 1 da Rua Prado Júnior em Copacabana ou no Cinema Ópera na praia de Botafogo. Minha mãe sempre me levava para ver estas comédias que eram exibidas nos períodos de férias. Foram, ao todo, seis filmes do Gendarme produzidos entre 1964 e 1982 e que registraram uma enorme bilheteria na França. Todos eles foram dirigidos por Jean Girault e tiveram como principais atores, Louis de Funès e Michel Galabru:

O Gendarme de Saint-Tropez (1964) – Começa com a transferência do gendarme Cruchot e sua filha para Saint-Tropez. Enquanto a menina se passa pela filha de um milionário dono de um iate, o pai vive à caça de nudistas. Aliás, esta é de longe a parte mais engraçada deste filme: São incríveis as emboscadas dos Gendarmes aos peladões de plantão da praia de nudismo.

O Gendarme em Nova Iorque (1965) – A tropa de Gendarmes de Saint-Tropez vai a Nova York participar de um congresso que reune policiais de várias partes do mundo. Cruchot não sabe, mas a sua filha embarca secretamente no navio e vai dar bastante trabalho ao pai. Neste filme, o mais interessante é o choque cultural entre franceses e americanos. As melhores cenas do filme ficam por conta desta rixa velada que existe até hoje entre estes dois povos.



O Gendarme se casa (1968) – Chega o Verão e os gendarmes tem por missão, reprimir a alta velocidade nas estradas. Numa dessas missões, o Sargento Cruchota acaba encontrando a mulher de sua vida, uma atraente viúva de coronel que irá tirá-lo do sério.

O Gendarme em férias (1970) – A brigada de Saint-Tropez é substituída por policiais mais novos. Partem então para um merecido descanço, até que percebem que vida de aposentado não é nada fácil. Na tentativa de devolver a memória perdida a um de seus companheiros, voltam clandestinamente à ativa, tendo que enfrentar a rivalidade da nova tropa de jovens guardas.

O Gendarme e as Gendarmetes (1979) – Nesta aventura, belas e atraentes mulheres são treinadas para se tornar um novo grupo de policiais de Saint-Tropez e atuar junto com o time de atrapalhados Gendarmes. Quem não gosta nada desta idéia são as esposas dos guardinhas. Para piorar a situação, todas as futuras policiais são alojadas num convento, criando a maior confusão entre as freiras.


O Gendarme e os Extra-Terrestres (1982) – É o último filme da série. Surgem estranhos clones dos nossos queridos gendarmes, enquanto um disco voador ronda a Côte d’Azur e as águas do Mediterrâneo. Estaria Saint-Tropez sendo invadida por ETS? Taí mais um mistério para a mais enrolada equipe de policiais franceses de todos os tempos.

Quem lembra desta série de filmes e se interessou em rever as aventuras dos Gendarmes, pode pedir a alguém que traga os dvds de Portugal, onde foram lançados legendados em português lusitano. Estão, é claro, disponíveis também para venda na França. Para quem lê o idioma francês este é um prato cheio. Os dvds vem no sistem de cores Pal-G ou Secam e é preciso saber se seu aparelho tocará os discos. Se não tiver certeza, não compre, pois a imagem pode sair em preto e branco ou simplesmente nem ser exibida. São os males da tecnologia!!!! Chamem a polícia, ou melhor, os Gendarmes para resolver este problema!! E que tal matarmos saudade da abertura do filme “O Gendarme de Saint-Tropez” de 1964, o primeiro da série?

Sobre o Autor

PH

É ex-locutor do TOP TV da Record e radialista. Também produz a série Caçador de Coleções e coleciona HQs europeias, nacionais e quadrinhos underground

1 Comentário

Deixe seu comentário