Livros Quadrinhos

A Maldição de Agaba, um livro de bolso do Inspetor Bayard que traz elementos que seriam usados em Spirou: A Mulher Leopardo

bayard
Escrito por PH
E-Books Mais Vendidos

bayardHoje, falo sobre o livro A Maldição de Agaba, de 2005, da coleção Zènigmes, livro de bolso do Inspetor Bayard, criação de Jean-Louis Fonteneau (roteiro) e Olivier Schwartz (desenhos). Na verdade, o detetive é o herói de uma série de HQs que tem arte do mesmo artista que deu vida aos álbuns O Mensageiro Cinza e A Mulher Leopardo, títulos da série Spirou D, lançados no Brasil pela SESI-SP Editora. E este traço pode ser considerado como a mais moderna Linha Clara, se aproximando bastante do que vemos na obra do saudoso Yves Chaland, que também chegou a desenhar Spirou.

E neste A Maldição de Agaba, já devidamente traduzido para o português, o célebre Inspetor Bayard é chamado com urgência por Lord Lombard, um rico homem de negócios que acha que querem matá-lo. Mas, assim que Bayard chega à cidade africana onde mora o nobre, para realizar uma investigação para seu cliente, ele vê Lombard partir desta para outra, brutalmente na sua frente. Quem ou o que teria provocado a morte do assustado e desconfiado homem? Num clima de mistério total, Bayard logo descobrirá que entre os próximos da vítima, mais de uma pessoa teria boas razões para assassiná-lo. Ao longo da história, o leitor terá enigmas a resolver para ajudar o Inspetor Bayard e sua amiga Isa, Isabelle Mirrette, uma jovem que possui vários animais de estimação.

Além de Isa, outros personagens são recorrentes nas histórias de Bayard, como Sam, um gordinho meio desmiolado, e Yorg, um robô boa praça que já foi inimigo de Bayard.

A maldição de Agaba é na verdade um livro de bolso ilustrado, bem parecido com A Mão Decepada, de Yves Chaland, que saiu aqui no Brasil pela Editora Scipione, nos anos 1990, juntamente com O Signo de Lúcifer, de autoria de Benoît Peeters e Alain Goffin. Neste tipo de publicação, o leitor é sempre convidado a participar da história, assim como acontece nas HQs de Bayard.

Lançado inicialmente em quadrinhos na revista Astrapi, na qual Émile Bravo também publicou trabalhos, Bayard é um carinha grande e louro, que poderia muito ser uma espécie de primo de Freddy Lombard, personagem criado por Yves Chaland, tamanha é a semelhança de estilo entre os dois.

A coleção de Bayard inclui 18 títulos, lançados entre 1993 e 2010, e mais dois da série Mène l’enquête, do qual a obra que é tema da matéria faz parte. Todas essas BDs foram editadas pela Bayard Presse. Hoje, é mais fácil conseguir os quadrinhos  de Bayard em volumes integrais da BD Kids, com capa em brochura.

Vendo a capa deste A Maldição de Agaba, percebemos todos os elementos que um dia seriam usados por Olivier Schwartz em A Mulher Leopardo. E não é só na estampa desta edição que vemos tanta semelhança! Mesmo não sendo uma história em quadrinhos, é no enredo impregnado de África que imaginamos o que viria por aí em SPIROU D.

Por PH.

Inspetor Bayard - A Maldição de Agaba

 

Por PH.

Sobre o Autor

PH

É ex-locutor do TOP TV da Record e radialista. Também produz a série Caçador de Coleções e coleciona HQs europeias, nacionais e quadrinhos underground

Deixe seu comentário