Quadrinhos

Confira a matéria sobre os filmes O Tosão de Ouro e As Laranjas Azuis e suas respectivas adaptações para quadrinhos, agora com o resumo de cada uma dessas aventuras de Tintin

2015-08-31-09.04.13
Escrito por PH
E-Books Mais Vendidos

2015-08-31-09.04.13Desde que Tintin começou a ficar popular na Europa, logo após o final da Segunda Guerra Mundial, já havia uma idéia de levar o personagem idealizado por Hergé, em 1929, para o cinema. Todas as tentativas postas em prática até então, não tinham produzido um resultado melhor do que aquele encontrado nas HQs belgas do herói.

A primeira delas veio em 1947, através de uma tosca e sofrível adaptação de O Caranguejo das Tenazes de Ouro, filme realizado pela dupla João B. Michiels et Claude Misonne. Foi uma animação Stop Motion, de resultado duvidoso.

Já nos anos 1960, tendo Jean Pierre Talbot no papel do jovem repórter, surgiram os primeiro longas com atores de verdade: O Mistério do Tosão de Ouro (1961) e Tintin e as Laranjas Azuis (1964), ambos com roteiro de André Barret e argumentos que não fazem parte da série em quadrinhos. Apesar da semelhança de Talbot com Tintin e de um certo sucesso alcançado nos cinemas da época, as duas películas ainda não haviam encontrado a forma definitiva para dar vida a Tintin no cinema. As aventuras foram lançadas nos anos 70 no Brasil, pela Editora Record, em livro ilustrado com fotos. Felizmente, possuo os dois volumes, além de guardar suas versões originais em francês, bem mais luxuosas do que as edições nacionais.

Em O Tosão de OuroTintin e Milu acompanham o Capitão Haddock em uma aventura para descobrir os segredos do Tosão de Ouro, uma sucata de navio que foi deixada como herança para o ele pelo seu velho amigo, o marujo e lobo do mar Themistocle Paramelic. Apesar de aparentemente não possuir valor algum, à uma primeira olhadela, a embarcação acaba atraindo a cobiça de muitos. Essa produção franco-belga tem direção de Jean-Jacques Vierne e música composta por André Popp. No elenco do longa, estão: Jean-Pierre Talbot, Georges Wilson, Georges Loriot, Milo e Charles Vanel.

2015-08-31-08.54.27

ytosao quali

Já em As Laranjas Azuis, o Professor Girassol colhe os frutos da repercussão de um livro que escreveu, intitulado A Terra está morrendo de fome, antecipando problemas que já estão assolando a humanidade e que deverão piorar nos próximos anos. Por causa de sua importante obra, o atrapalhado e quase surdo inventor dá uma entrevista na TV, na qual tenta convocar os cientistas de todo o planeta para encontrarem uma solução para essa tragédia. Não demora muito para que Girassol receba um pacote de um professor espanhol, Antenor Zalamea, contendo uma laranja azul que é de fácil cultivo em desertos. Girassol vai então para a Espanha, mas um terrível emir, de olho nos potenciais da invenção, resolve sequestrar os os dois cientistas. Tintin e o Capitão Haddock partem para aterras espanholas para resgatá-los, onde serão auxiliados por crianças da região. Trata-se de um filme franco-espanhol de 1964, dirigido por Philippe Condroyer, com música de Antoine Duhamel e elenco formado por Jean-Pierre Talbot, Jean Bouise e Félix Fernández, entre outros.

2015-08-31-08.52.43

laranjas quali

Após estes filmes, as transposições de Tintin para a Sétima Arte continuaram na forma de desenho animado. Em 1969, surgiu uma animação que condensava As Sete Bolas de Cristal e O Templo do Sol. O roteiro de Greg e a música de Jacques Brel não foram suficientes para evitar uma nova decepção. Em 1972, foi a vez do desenho Tintin e o Lago dos Tubarões. Mais uma vez, o texto foi escrito por Greg, apresentando outra história inédita de Tintin. O álbum circulou igualmente no país, pela Record, com imagens extraídas do filme, organizadas na forma de revista em quadrinhos. Os balões com as falas dos personagens foram inseridos posteriormente.

Abaixo, aproveito para mostrar as fotos que tirei das preciosidades importadas, O Mistério do Tosão de Ouro e Tintin e As Laranjas Azuis. Desencavadas de meu acervo particular, tem a marca da Casterman e são orgulhos deste que escreve o post. Sou muito mais esses dois filmes/HQs do que a produção recente de Steven Spielberg. Tem mais a cara do Tintin!

Por PH.

Imagens: © Hergé / Casterman

traz quali)

Sobre o Autor

PH

É ex-locutor do TOP TV da Record e radialista. Também produz a série Caçador de Coleções e coleciona HQs europeias, nacionais e quadrinhos underground

Deixe seu comentário