Livros

Reedição do Manual do Peninha brilha nas bancas de jornal do país

dfdffsfa2
Escrito por PH
E-Books Mais Vendidos

dfdffsfa2Semana passada, chegou à bancas a reedição do Manual do Peninha, uma publicação criada originalmente por Claudio de Souza e desenvolvida por uma grande equipe. O livro foi venerado e querido por quem era criança na década de 1970 e mostrava os segredos da profissão de jornalista.

Essa maravilha saudosista teve ainda uma reedição em 1977 e conteúdo reaproveitado pelo Manual do Peninha da Nova Cultural, nos anos 1980.

Tenho certeza de que muitos entraram para essa tão honrada e importante profissão, inclusive eu, influenciados pela publicação! E é incrível fazer essa constatação, quando lemos em seu artigo, O Jornal do Futuro, os autores se referindo à dificuldade em relação a realizar qualquer tipo de pesquisa no passado, já que todos os meios à disposição para procura eram analógicos. E eles chegam a fazer uma previsão de que, no futuro, todas as informações para escrever uma matéria jornalística estariam disponíveis na memória de possantes computadores. Só não acertaram completamente, ao não imaginarem que, um dia, haveria a internet. Estaria tudo espalhado e compartilhado por inúmeros PCs, ao redor do planeta!

O antigo Manual do Peninha tinha capa dura, formato de 13 x 19,5 cm e 192 páginas. Sua atual edição é muito semelhante à original, embora pareça ter encolhido um pouco, talvez devido à gramatura menor do papel escolhido para o miolo e tamanho ligeiramente menor. A novidade também perdeu a textura áspera da capa e contracapa, além de não possuir mais a lombada curva. No resto, ficou excelente e merece elogios, como seus antecessores que ganharam nova vida.

A capa, na qual Peninha entrevista um alienígena verde com um microfone ligado a um pré-histórico gravador de fitas cassete, ganhou cores revigoradas. Note que o jornalista respira o ar de um tanque preso às costas, denunciando que possivelmente se encontra no mundo do E.T., um lugar sem as mesmas características atmosféricas terrestres e que torna o equipamento necessário. Teria sido o nosso repórter abduzido pelo disco voador que se encontra acima de sua cabeça?

O novo Manual do Peninha custa R$39,90 e é uma ótima oportunidade para resgatar o passado e completar a coleção. Se não o fez na época, talvez seja sua grande chance!

A edição faz parte de uma série de relançamentos da Abril, que já resgatou os Manuais do Escoteiro, Mickey, Professor Pardal, Gastão, Maga & Min, Tio Patinhas (incluindo sua moeda Número 1) e Vovó Donalda.

Nessa leva retrô, ainda faltam sair: Manual do Zé Carioca, Autorama, Segundo Manual do Escoteiro, Magirama, Olímpicos e Televisão.

Abaixo, veja o ancião e novo Manual do Peninha.

Por PH.

asterix itfddfalia

Manual do Peninha - 1973

Manual do Peninha - Reedição

Sobre o Autor

PH

É ex-locutor do TOP TV da Record e radialista. Também produz a série Caçador de Coleções e coleciona HQs europeias, nacionais e quadrinhos underground

Deixe seu comentário