Quadrinhos

Sai a resenha do Tujaviu para “Belo Bandido”, o segundo volume de GUS pela SESI-SP

ghggghg
Escrito por PH
E-Books Mais Vendidos

ghggghgPublicado originalmente pela Dargaud em 2008, o segundo volume de Gus está chegando em 2017 ao Brasil pela SESI-SP, logo após a publicação de Nathalie no ano passado.

Essa série de HQs nada convencional põe abaixo a ideia que existe daquele Faroeste tradicional que nos acostumamos a ver em filmes americanos e em quadrinhos italianos. Na verdade, essa saga é uma genial reinvenção do gênero e gira em torno de três engraçados vilões assaltantes do Velho Oeste que dividem seu tempo entre roubar bancos e se envolverem com lindas mulheres. Aliás, é a vida sexual turbulenta desse bando que faz toda a diferença em Gus!

O criador desse curioso Western é Christophe Blain, nascido em 1970, amigo de Lewis TrondheimDavid B. e Émile Bravo, desenhistas que ele encontrou no Atelier des Vosges, um grupo de autores que decidiram trabalhar em um mesmo lugar, na parisiense Place des Vosges, a partir de 1995. Seu traço lembra ligeiramente o de Joann Sfar, de O Gato do Rabino, intencionalmente tosco e preenchido com cores chapadas.

Em Belo Bandido (Beau Bandit), Gus, Gratt e Clem estão de volta em várias histórias ligadas entre si, mas num momento pouco sólido de sua amizade. Cada um está por si nessa narrativa. Logo no começo, Gus sonda um banco para assaltar com seus amigos, mas acaba se interessando pela caixa do estabelecimento, a qual pede para depositar todo o dinheiro que conseguiu com o jogo de cartas. Gus se passa por um escritor para conquistá-la, mas o primeiro encontro entre os dois não acaba em cama e os dois ficam conversando sobre literatura. Essa é a rápida aparição de Gus no álbum, pois todo o quadrinho é dedicado a Clem. Dono de um grande cabelo ruivo, ele gasta a maior parte do tempo com Isabella, uma fogosa jovem que gosta de transar em lugares inusitados. Por incrível que pareça, ele também consegue passar bons momentos com Ava, escritora inteligente com a qual tem um relacionamento antigo e uma filha. Ava não gosta que seu companheiro roube bancos! Ele pretende então se estabelecer com a família em São Francisco, mas não consegue esquecer a própria essência de malfeitor. Clem deseja na verdade acrescentar requinte a sua profissão, se tornando um “Belo Bandido” de luxo, educado e vestido a caráter, como aparece na capa da BD. Por outro lado, Gratt é o que menos dá as caras na trama, embora esteja ao lado de Clem, assim que ele resolver empreender uma nova investida criminosa.

As cores da HQ são de Alexandre Chenet, Walter e do próprio Blain.

Este segundo tomo de Gus, bem mais quente do que o primeiro, estará em breve nas melhores livrarias do país! É indicado ao público adulto.

Não perca!

Gus 2

dfddfd

Sobre o Autor

PH

É ex-locutor do TOP TV da Record e radialista. Também produz a série Caçador de Coleções e coleciona HQs europeias, nacionais e quadrinhos underground

Deixe seu comentário